1. Adoptar um animal: atenção às responsabilidades
Adoptar um animal, para além das alegrias e benefícios que podem parecer claros a todos os amantes de cães ou gatos, implica aceitar determinadas responsabilidades e nomeadamente adaptar a sua vida às necessidades deste novo membro da família:

a) Tempo: para o passear; para o alimentar; para a sua higiene ( escovar, banhos, treinos, etc); mas principalmente para lhe dar toda a atenção de que ele necessita e que tanto merece.

b) Espaço: dentro de casa o espaço que lhe é destinado depende, obviamente, do seu tamanho. O cão precisa ainda do seu canto, que cedo é assumido como local de repouso e refúgio. As varandas e jardins são imprescindíveis como espaço de recreio, mas devidamente vedados, para que o animal não fuja para a estrada.

c) Dinheiro: apesar de não ser muito significativo, é necessário lembrar o factor económico. Pondo de parte a alimentação, dever-se-ão tomar em consideração as contas do Médico-Veterinário e as eventuais estadias em “hotéis” para cães.

d) Férias: são as épocas onde o dono deverá decidir se leva o animal consigo para férias ou alojá-lo num hotel destinado para animais. Faça-o com antecedência para que os estabelecimentos possam verificar as vacinações e as condições físicas do próprio animal. Se, por outro lado, decidirem pedir aos vizinhos que olhem por ele, certifique-se que estão familiarizados com as necessidades do animal e que podem dispor de tempo suficiente para desempenharem essa tarefa.

2. A saúde e bem-estar do seu animal de companhia
  • Dados fisiológicos:

Temperatura rectal: 38-39ºC

Frequência respiratória: 10 a 40 movimentos por minuto

Pulso: Cão adulto: 60 a 160/minuto

 

Raças anãs: 180/minuto
Cachorro 200-220/minuto

 
 

Cios: regra geral 2 vezes/ano

  Duração média: 12 a 20 dias  
  Período favorável à cobrição: do 9º ao 13º dia do cio

Duração da gestação: 57 a 63 dias

Idade da Puberdade: machos – 7 a 10 meses
  Fêmeas – 6 a 12 meses
  • A Idade do cão:

A esperança média de vida de um cão é de 9 a 14 anos, dependendo muito do tipo de raça.

6 meses – 18 anos
7 anos – 44 anos
14 anos – 72 anos
18 meses – 20 anos
8 anos – 48 anos
15 anos – 76 anos
2 anos – 24 anos
9 anos – 52 anos
16 anos – 80 anos
3 anos – 28 anos
10 anos – 56 anos
17 anos – 84 anos
4 anos – 32 anos
11 anos – 60 anos
18 anos – 88 anos
5 anos – 36 anos
12 anos – 64 anos
19 anos – 92 anos
6 anos – 40 anos
13 anos – 68 anos
20 anos – 100 anos
  • Proteger o seu cão:
a) Virús
Quando adquirir um cachorro, confirme se o cão já iniciou o programa de vacinação. Se assim for, devem ser-lhe fornecidos os certificados. Cabe ao Médico Veterinário informá-lo sobre as datas de vacinação. Se adquirir um animal adulto, marque com um veterinário um exame de saúde e verifique com ele as necessidades de vacinação do seu cão. É extremamente importante vacinar o cão contra:
  - Esgana
- Hepatite
- Parvovirose
- Tosse do Canil
- Carnovirose
- Leptospirose
- Raiva

b) Parasitas externos:
As pulgas e carraças são dois parasitas muito comuns nos nossos animais. Alimentam-se de sangue e, frequentemente, são responsáveis por transmitir doenças, parasitas intestinais ou fenómenos alérgicos. Para o seu combate, existem antiparasitários que expulsam este incómodo aos nossos animais.
c) Parasitas internos:
A desparasitação deve ser feita mensalmente até idades de 6 meses, depois duas vezes ao ano. O medicamento deve ser receitado por um veterinário e a sua administração, maior parte das vezes, pode ser feita pelo próprio dono.
  • Castrar o animal de companhia:
Nem sempre a procriação e o acasalamento são necessárias para a saúde e felicidade do seu animal. Nas fêmeas, a neutralização é a extracção dos ovários e nos machos é a castração. Em ambos os casos, trata-se de uma intervenção cirúrgica que requer anestesia geral. A fertilidade nas cadelas também pode ser controlada através de injecções e comprimidos.